Pague-se primeiro!

    Se você espera o saldo restante da sua conta corrente no fim do mês para aplicar o dinheiro que sobra, você está comprometendo suas finanças pessoais. Esse também é o primeiro erro de quem está começando a fazer reservas de emergência ou planejando alguma compra de valor mais alto. O bom planejamento financeiro começa por uma etapa essencial: pague se primeiro.

    É uma tendência natural deixar para separar o valor a ser investido somente no fim do mês. De maneira geral, as pessoas separam primeiro o montante para pagar essas contas e custos.

    Esse é o momento em que você precisa pensar no seu patrimônio financeiro antes. Pagar você primeiro resolve vários problemas, dentre eles a possibilidade que você se esqueça de investir, que não tenha dinheiro na hora de fazer o investimento e também que você use seu dinheiro considerando só o presente, sem pensar no seu futuro.

    O que significa “pague se primeiro”?

    Investir antes de comprar ou pagar qualquer conta, inclusive das coisas mais essenciais.

    Para começar, você deve ter em mente que todas as suas receitas devem entrar no cálculo do valor a ser investido. A cada entrada, você vai separar a porcentagem que você definiu.

    Por que é importante pagar você primeiro?

    Como vimos, o método “pague se primeiro” depende muito do seu envolvimento e comprometimento. É um sistema que visa garantir o seu futuro, que objetiva criar reservas e te dar segurança e sua independência financeira.

    Quando você se paga primeiro, estabelece você mesmo e seu futuro como pontos centrais mais importantes das suas finanças pessoais. Normalmente, deixamos de lado essa questão, preferindo usar o dinheiro para diversão, lazer e, em alguns casos, gastos supérfluos.

    O dinheiro que fica disponível serve exatamente para pagar suas contas e para o seu lazer.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *